Escolhendo os Melhores Tecidos para o seu Terno

Além da cor, do acabamento e do fit em geral, um dos detalhes que definem a qualidade de um terno é o tipo de tecido usado na sua confecção. O tecido utilizado no terno deve proporcionar um conforto térmico adequado de acordo com o clima da região. E isso não depende apenas da leveza do tecido, pois alguns tecidos sintéticos são leves e mesmo assim não permitem uma transpiração adequada, aumentando a sensação de calor. E para piorar, não protegem muito contra o frio.

A durabilidade do terno é outro fator importante que depende diretamente da escolha do tecido. Um tecido de boa qualidade faz com que o terno se mantenha impecável, sem deformações por mais tempo.

E não menos importante é o look and feel. Gosto é uma coisa bem pessoal mas em geral, ternos bons são aqueles que apresentam um brilho adequado - nem excessivamente brilhante, nem e um toque agradável. E tudo isso está ligado ao tecido do terno.

Qual o melhor tecido para terno?

As opções de tecido para confecção de ternos são inúmeras, já que além da possibilidade de combinação de diferentes tecidos para compor um "tecido final", o mesmo tipo de tecido pode apresentar variações como espessura e entrelaçamento, apresentando um resultado final diferente.

Lã Fria

Mas sem dúvidas, quando se fala em tecido para ternos de qualidade, estamos falando de lã. E a lã utilizada em ternos possui uma classificação com o prefixo "Super" seguido de um número. Por exemplo, Terno Super 80, Terno Super 100, etc. Quanto maior o número seguido do Super, mais leve e fino, e também mais cara é a lã. Acima de 100, a lã já pode ser considerada "lã fria".

Quanto mais leve e fina for a lã, mais ela proporcionará conforto térmico. Portanto, lãs frias com números Super altos são bem mais fresquinhas. A desvantagem é que as lãs frias muito leves e finas têm uma durabilidade menor, são bem mais caras e também podem amassar com maior facilidade. Muitas grifes consagradas utilizam lãs entre Super 120 e Super 150. Um tecido de lã fria Super 120 já é um ótimo ponto de equilíbrio entre qualidade, durabilidade e bom gosto.

Boas grifes de ternos também frequentemente utilizam uma combinação de lã fria com mohair que é um tecido nobre obtido dos pêlos de cabra Angorá. O mohair é um tecido que tem aspecto semelhante à seda e dá ao tecido final um maior brilho. Um tecido feito com 100% de mohair produziria um brilho considerado exagerado, por isso a combinação com a lã para atingir o aspecto ideal.

Vantagens da Lã Fria

O motivo da lã fria ser o tecido preferido para confecção de ternos é que ela apresenta qualidades únicas.

Ao contrário do que o termo "lã" pode sugerir, ela proporciona um excelente conforto térmico, não esquenta no verão e é confortável também no inverno.

A lã fria também amassa menos se comparada a outros tecidos. Assim, ao final do dia, o terno continua impecável.

Além disso, possui um toque bem agradável à pele, não "pinica" e nem irrita. O look também é bem melhor, não brilha em excesso, apenas na medida certa.

Poliéster, Viscose, Microfibra

Outros tecidos comumente usados na confecção de ternos são os do tipo sintéticos como Poliéster, Viscose e Microfibra. Conferem um look artificial e não ajudam a refrescar no calor e no frio oferecem um desempenho insatisfatório. A vantagem é que são tecidos bem mais em conta, então é uma opção aceitável dependendo da situação.

Veja também: